Planejamento financeiro

O principal desejo de muitos empreendedores é a continuidade de suas empresas e a garantia de bons resultados para ela, gerando lucros aos seus sócios, visibilidade no mercado e impactos positivos na sociedade. Entretanto, comumente percebemos em micro e pequenas empresas a ausência e a necessidade de um bom planejamento financeiro empresarial. Isso pode ocorrer, dentre vários motivos, pela ausência de priorização. Ainda que um planejamento bem estruturado seja essencial no mundo dos negócios.

E, pensando nisso, no setor financeiro não é diferente. Por isso, hoje venho trazer à você sobre como fazer um planejamento financeiro para sua empresa. Por meio deste, você poderá ter maior controle sobre as finanças da sua empresa e maiores chances de garantir a saúde da sua organização.

Mas, para que serve esse planejamento ?

A princípio, o seu nome já nos permite ter uma ideia de sua definição: ações e ferramentas que permitem a uma empresa possuir clareza de suas finanças a longo prazo, promovendo mais organização e controle das suas finanças. E, acima de tudo, te possibilita de maneira mais fácil o alcance de seus objetivos e na tomada de decisões.

Por que, então, você deveria faze-lo em sua empresa?

Como citei anteriormente, um bom planejamento financeiro na sua empresa, te auxilia a ter um controle maior sobre as finanças da sua empresa. E, portanto, você conseguirá impedir mais facilmente gastos excessivos e desnecessários, além de garantir que determinadas saídas e investimentos essenciais ocorram.

Planejar sua empresa financeiramente é imprescindível para que seu negócio possa seguir rumo aos objetivos definidos estrategicamente: aumentar os lucros, expandir sua empresa, garantir sua continuidade, etc.

Sua ausência pode causar, entre outras consequências, desorganização no setor financeiro, falta de percepção dos gastos ocorridos e da condição financeira da empresa, além de prejuízos recorrentes.

Em momentos de crise, por exemplo, a presença de um planejamento financeiro na sua empresa pode ser um fator determinante para a sua sobrevivência no mercado.

Como fazer um planejamento financeiro empresarial

Agora que você está mais ciente sobre o que é e qual a sua importância, chegou o momento de saber como você pode realizá-lo em seu negócio.

estratégia de visualização da situação atual

1. Tenha consciência de seu momento atual

Antes de tudo, você precisa entender a situação na qual sua empresa se encontra.

O planejamento estratégico te permite criar planos de ação a serem executados agora, a fim de que os objetivos estratégicos definidos possam ser alcançados futuramente. Por isso, entender sua empresa hoje é essencial para definir quais serão os próximos passos.

Portanto, você precisa estar ciente sobre:

  • Como sua empresa está posicionada no mercado atual;
  • Quais são as forças e fraquezas do seu negócio;
  • O tempo de atuação no mercado;
  • Meu negócio é afetado pela sazonalidade?;
  • Qual o desempenho do seu faturamento mensalmente, trimestralmente e anualmente;
  • Quais são as minha principais saídas/despesas e as minhas principais entradas/receitas?
  • Outras informações que você possa julgar relevantes ao seu negócio.

 

Não só internamente, mas é importante também ter noção de como está o ambiente externo. Nesse meio, você precisará ter ciência de como vai a economia (se está em crise, quais as perspectivas) e quais as tendências futuras que impactarão seu mercado – positivamente ou negativamente. Uma metodologia a ser usada é a Análise SWOT, pela qual se obtém as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças da sua empresa.

 

Além disso, é extremamente importante a organização dos seus documentos e registros financeiros, para o monitoramento e análise das suas contas.

Desta forma, você terá uma dimensão de como sua empresa está no momento e do meio no qual ela está. A consequência será no direcionamento que você terá para planejar os próximos passos e como irá querer que sua empresa esteja.

Planilha financeira

2. Elabore uma planilha financeira

Em uma planilha, registre o que e quanto você pretende faturar nos próximos meses de acordo com o cenário atual da sua empresa e da economia ao longo do tempo, conforme as informações que você obteve no primeiro passo.

Além disso e com base no seu histórico, detalhe todos os gastos que sua empresa terá ao longo dos meses. Sejam eles gastos fixos, que ocorrem continuamente (como energia elétrica, aluguel, salários, por exemplo), ou variáveis, dependentes diretamente da produção ou venda (como matéria-prima, produtos para revenda, comissões, entre outros).

Elaborar demonstrativos financeiros, como Demonstração do Resultado e Balanço Patrimonial, podem proporcionar mais informações para você analisar e auxiliar na tomada de decisões.

Nesse momento, é importante pensar em valores que serão utilizados para despesas emergenciais e para os investimentos pretendidos, conforme os objetivos definidos anteriormente.

Um ponto muito importante aqui, é delimitar um valor a ser reservado todos os meses para uma reserva de emergência. Em momentos incertos e em crises, essa reserva poderá ser fundamental para a sobrevivência e continuidade do seu negócio. Sua empresa terá maiores chances de se recuperar – e mais rapidamente – se comparada aos seus concorrentes.

3. Preveja possíveis cenários

Infelizmente, nem tudo está sob nosso controle, principalmente quando falamos de futuro. O futuro é incerto, mas ainda assim, é possível se prevenir e estar preparado para o que possa acontecer, superando dificuldades que possam surgir.

Por isso, construa cenários distintos, em que seu faturamento e despesas poderão alterar-se drasticamente. Comumente, gera-se um cenário otimista (em que as expectativas de faturamento são superadas), um realista (em que se atinge aquilo que já era esperado) e outro pessimista (quando as vendas caem, as metas não são batidas e as despesas aumentam).

4. Defina seus objetivos e metas

Após ter percepção de como sua empresa está, chegou o momento de definir onde você quer que ela chegue.

Estabeleça um período de tempo e defina como sua empresa deverá estar ao fim desse tempo. Expansão para outros mercados? Aumento do faturamento em determinado segmento? Recuperação econômica?

Decidido o objetivo estratégico que você quer alcançar, destrinche-o de acordo com as áreas da sua empresa. O que cada área precisará alcançar para que, ao final, o objetivo maior possa ser atingido? Estes são os chamados objetivos táticos.

Outro fator importante é a definição de planos de ação de acordo com os objetivos táticos (aqueles que foram definidos por setor). Ou seja, quais as ações a serem executadas para se atingir o objetivo definido. Para isso, a metodologia dos 5W2H é muito útil e que pode em muito facilitar esse processo.

Feito isso, defina também indicadores para que você possa mensurar o andamento e alcance desses objetivos. Para, portanto, poder reagir caso no meio do caminho as coisas não estejam acontecendo como o planejado.

checklist

5. Acompanhe seu planejamento

Após finalizado seu planejamento financeiro, acompanhe-o a cada mês, bimestralmente ou trimestralmente, conforme a necessidade de sua empresa. Com um acompanhamento e controle contínuo, será mais fácil ajustar o percurso e direcionar as medidas necessárias.

Utilize os indicadores definidos e analise as demonstrações financeiras, comparando sempre com o que foi planejado inicialmente. Dessa forma, é possível tomar as medidas necessárias para que tudo ocorra conforme definido anteriormente, gerando os resultados pretendidos.

6. Faça revisões periodicamente

Além disso, é muito importante a realização de revisões a cada período (pode ser bimestral, trimestral ou semestral, a depender do seu negócio e das suas necessidades) do planejamento financeiro da sua empresa.

A revisão do planejamento permite a exclusão de determinadas saídas planejadas e que não serão mais necessárias. Ou então a inserção de outras saídas que serão importantes.

Essa revisão permite que você adeque seu planejamento de acordo com o cenário no qual seu negócio estiver. Principalmente em momentos de crise em que é essencial cortar gastos em determinadas áreas e investir em outras.

 

 

Um bom planejamento financeiro é essencial para o bom andamento do seu negócio, principalmente quando se fala em atingir metas e objetivos. Por meio dele, você pode ter uma visão mais clara à longo prazo e maior controle sobre seu financeiro, realizando-o e ajustando-o de acordo com aquilo que seu negócio almeja a longo prazo.

Caso tenha interesse em conhecer mais sobre e trabalhar melhor essa solução dentro da sua empresa, a ADECON é uma empresa especializada em gestão financeira e te auxilia naquilo que sua empresa mais necessita no momento.

Conheça um pouco mais sobre os nossos serviços clicando aqui.

 

Posts relacionados